acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

Propósito primordial

Porque A.A. não opina sobre questões alheias ao seu propósito primordial?

Novamente, é com satisfação que nos dirigimos a você, desta vez para melhor informar-lhe sobre os motivos da nossa assim chamada Décima Tradição, cujo enunciado declara: “Alcoólicos Anônimos não opina sobre questões alheias à Irmandade, portanto, o nome de A.A. jamais deverá aparecer em controvérsias públicas”.

Isto significa que nenhum grupo ou membro de A.A. deveria jamais expressar, de forma a envolver A.A., qualquer opinião sobre assuntos externos – particularmente os controversos, tais como política, religião, medicina e políticas de enfrentamento ao alcoolismo. Grupos e membros de A.A., enquanto tais, não apoiam nem se opõem a nada, ainda que cada membro — enquanto cidadão e resguardado seu anonimato pessoal — saiba-se e sinta-se completamente livre para decidir sobre seus envolvimentos e investimentos nessas áreas.

Nossa experiência tem reiteradamente demonstrado que, providencialmente, nossa Irmandade foi isentada da necessidade de discutir com qualquer um, qualquer que seja a razão. Desde o seu início, jamais A.A. foi dividida por uma questão controversa de grande monta. Tampouco tomou partido em qualquer disputa neste mundo conturbado. Praticamente não ouvimos, entre os membros de A.A., qualquer discussão sobre assuntos religiosos, políticos ou reformistas. Isto porque a unidade entre os membros é a qualidade mais preciosa da nossa Irmandade. Nossas vidas, bem como as vidas dos que ainda estão por chegar, dependem diretamente dessa unidade. Ou nos mantemos unificados, ou A.A. morre. Sem unidade, o coração de A.A. deixaria de bater, nossas artérias mundiais deixariam de transportar a mensagem de esperança quanto ao que tem acontecido em nossas vidas sóbrias, um dia de cada vez. Ora, não discutindo assuntos controversos em particular, é facílimo para nós deixar de discuti-los em público.

De fato, não temos, em Alcoólicos Anônimos, nenhuma doutrina que precise ser mantida; nenhum quadro de membros que precise ser ampliado; nenhuma autoridade que precise ser apoiada; nenhum prestígio, poder ou orgulho que precise ser satisfeito; e nenhuma propriedade ou dinheiro que valha a pena disputar. Essas têm sido vantagens das quais procuramos fazer o melhor uso possível.

Elas nos permitiram desenvolver e manter, ao longo de mais de 80 anos, sob os mais díspares contextos históricos, políticos e culturais, uma atitude cuidadosamente não agressiva e pacífica em todas as nossas relações públicas.

Esta tem sido uma tarefa árdua, porque, nos nossos dias de bebedeira, tínhamos uma tendência à raiva, à hostilidade, rebelião e agressão. E, apesar de agora estarmos sóbrios, os velhos padrões de comportamento ainda estão conosco até certo ponto, sempre ameaçando explodir por qualquer boa desculpa. Mas nós sabemos disso e temos encontrado a graça de manter um controle eficiente na conduta de nossos assuntos públicos.

Por outro lado, sabemos que não há realmente nenhuma boa razão para que qualquer pessoa, instituição, governo ou outras autoridades se oponham a que muitos bêbados fiquem sóbrios. Quase todos concordam que isso é uma coisa boa. Se, no processo, formos forçados a desenvolver certa dose de honestidade, humildade e tolerância, quem se oporia a isso? Se reconhecermos que religião é território dos religiosos e que a prática da medicina cabe aos médicos, podemos proveitosamente cooperar com ambos. É um fato que A.A. não tem o mais leve caráter reformista ou político. Tentamos pagar nossas despesas e cuidamos estritamente do nosso único propósito, de alcançar mais alcoólicos desejosos de parar de beber.

Estas são algumas das razões pelas quais A.A. pode estar em paz com o mundo todo. Essas são vantagens naturais que nunca deveríamos jogar fora, entrando tolamente na arena da controvérsia pública. Nada seria mais prejudicial para nossa unidade e a boa vontade de que Alcoólicos Anônimos desfruta em todo o mundo, do que disputas públicas, por melhores que pudessem ser os dividendos imediatos.

Gratos por continuar em contato conosco,

Fraternamente,

Junta de Serviços Gerais de Alcoólicos Anônimos do Brasil - JUNNAB

Literatura Digital em eBook