. . .

Este site usa cookies

Como a maioria dos sites, Alcoólicos Anônimos (BR) usa cookies. Para oferecer um serviço personalizado e ágil e para melhorar o site, lembramos e armazenamos informações sobre como você o usa. Isso é feito usando arquivos de texto simples chamados cookies que ficam no seu computador. Ao usar este site, você concorda com este princípio. Só será pedido uma vez. Para limpar cookies no computador siga as instruções

Comitê de Literatura

As publicações de A. A. World Services, Inc. são um recurso para o alcoólico em recuperação e para quem queira saber mais sobre Alcoólicos Anônimos, sobre sua história e sobre como ele funciona.

As publicações aprovadas pela Conferência de Serviços Gerais refletem a consciência de Grupo da Irmandade de A.A. e incluem: o livro Alcoólicos Anônimos (carinhosamente conhecido pelos membros como Big Book); Reflexões Diárias, uma compilação de reflexões espirituais de membros; livros escritos por um dos cofundadores de A.A. (tais como Os Doze Passos e as Doze Tradições e O melhor de Bill); e uma grande variedade de livretos e folhetos  que tratam dos Três Legados de Alcoólicos Anônimos: Recuperação, Unidade e Serviço.

A.A.W.S. publica literatura em três idiomas: Inglês, Espanhol e Francês, que são as três línguas principais faladas na estrutura da Conferência de Serviços Gerais dos Estados Unidos e do Canadá. Também publica e licencia traduções do Livro Big Book e outras publicações em outras línguas e outros países ao redor do mundo, a maioria dos quais está disponível no catálogo de publicações de A.A. World Services, Inc.

Literatura de A.A. no Brasil

Um companheiro americano, radicado em São Paulo dispôs-se a traduzir o livro Alcoólicos Anônimos e comunicou-se com o G.S.O. (General Services Office) que respondeu sua carta em outubro de 1966 sugerindo-lhe a tradução dos onze primeiros capítulos, após a formação de um Comitê de Tradução.

Após longas discussões com A.A.W.S., (Alcoholics Anonymous World Services) ocorreu a concessão para impressão do livro Alcoólicos Anônimos.

A publicação do livro Alcoólicos Anônimos – conhecido no Brasil como Livro Azul – proporcionou o intercâmbio oficial entre os Grupos existentes na época e o seu cadastramento, uma vez que o CLAAB (Centro de Distribuição de Literatura de A.A. para o Brasil) ia anotando os endereços, dias e horários de reuniões, conforme as solicitações do livro pelos Grupos, fornecendo-o às pessoas que buscavam ajuda.

Isto abriu caminho para que as demais obras de A.A. tivessem suas traduções aprovadas e publicadas.

O Comitê de Literatura da JUNAAB é o encarregado da tradução, adaptação e revisão de toda a literatura aprovada pela CSG e do aconselhamento sobre a edição de títulos novos.

A literatura tem desempenhado um importante papel no crescimento de A.A. Um fenômeno notável no último quarto de século foi a explosão de traduções de nossa literatura básica para inúmeros idiomas e dialetos. Em cada um dos países em que a semente de A.A. foi plantada, ela primeiro fincou raízes lentamente, passando a crescer a passos largos a partir do momento em que se divulgou a literatura. Atualmente, o livro "Alcoólicos Anônimos" está traduzido para 43 (quarenta e três) idiomas.

À medida que a mensagem de recuperação alcançava um número cada vez maior de pessoas, ela também passou a afetar as vidas de uma crescente variedade de alcoólicos. Quando a frase "Somos pessoas que, normalmente, não se encontrariam juntas" (citada no livro Alcoólicos Anônimos) foi escrita em 1939, ela se referia a uma Irmandade composta em sua maioria por homens (e umas poucas mulheres) provenientes de um ambiente social, ético e econômico bastante parecido. Como muitas outras partes do texto básico de A.A., estas palavras revelaram-se muito mais proféticas do que nossos membros fundadores sequer poderiam imaginar. As histórias acrescentadas a esta edição representam a participação em nossa Irmandade de pessoas cujas características – de idade, gênero, raça e cultura – ampliaram-se e aprofundaram-se para incluir virtualmente qualquer indivíduo que os nossos primeiros cem membros poderiam esperar atingir.

Quem vende a literatura

O Escritório de Serviços Gerais da JUNAAB recebe muitos pedidos de venda de literatura de membros de A.A., profissionais e empresas interessadas na questão do alcoolismo. Aos membros de A.A., procuramos sempre esclarecer que essa prática não é possível, pois a venda de literatura faz parte da sustentação financeira de toda a estrutura de serviço, alem das contribuições repassadas pelos Grupos.

Quando a solicitação vem de profissionais ou empresas de modo geral, informamos, com base na localidade ou sede, o endereço do ESL – Escritório de Serviços Locais – mais próximo. Lembremos de que os ESLs representam o núcleo oficial da estrutura para as operações de venda de literatura e a JUNAAB não pode e não deve estabelecer uma concorrência neste sentido. Sugerimos que os ESLs mantenham estoque mínimo de cada título para atender a demanda local.