acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

Aanonimo

Mês das Tradições e da Gratidão (2/2)

Extrato parcial do Boletim Box 4-5-9 de setembro/2016

Gratidão é a essência de A.A. - gratidão pela nossa libertação do alcoolismo ativo e, como Bill W. disse em seu ensaio sobre o Décimo Passo no último parágrafo da página 87 do livro “Os Doze Passos e as Doze Tradições"– Junaab, código 105:"... estamos realmente prontos para agradecer a Deus todas as graças recebidas...".

Não há nenhuma época específica para a prática da gratidão por um membro de A.A., assim como tampouco existe nenhuma data para seu término, mas os AAs, desde já faz bastante tempo, sinalizam a semana do Dia de Ação de Graças (NT: nos EUA e no Brasil este dia é comemorado na quinta-feira da quarta semana de novembro. No Canadá, acontece na segunda-feira da segunda semana de outubro) como um período apropriado para enfatizar sua gratidão por A.A. e por sua recuperação e para converter a gratidão em ação.

Além de celebrar o Mês da Gratidão, muitos membros se valem do Plano de Aniversário para “dar o que me foi dado “nas palavras de um AA que escreveu uma carta com um cheque anexado.

O Plano do Aniversário foi concebido durante uma pausa para o café na Convenção Estadual de Oklahoma em 1954. Ab A., um Delegado, sentiu-se "inspirado", disse posteriormente, por seu companheiro Ted R., a quem lhe ocorreu a “ideia maravilhosa “de que aos membros poderia lhes gostar celebrar a sua sobriedade "presenteando" o Escritório de Serviços Gerais – ESG com um dólar por cada ano de sobriedade, no dia de seu aniversário de A.A. De volta ao seu Grupo de Tucson, Ab consultou alguns membros sobre a ideia, a qual foi muito bem aceita e foi tomando a cada vez mais impulso com resultados espetaculares - as contribuições quase duplicaram durante o primeiro ano. A ideia foi estendida rapidamente a todas as partes dos EUA e Canadá e, em 1956, a Conferência de Serviços Gerais aprovou o Plano do Fundo de Aniversário, através do qual os membros veteranos lembrariam aos seus companheiros recém-chegados a sua responsabilidade para com o ESG.

..."Para mantermo-nos sóbrios, temos que nos envolver com a nossa própria sobriedade”, diz Steve T., de El Reno, Oklahoma, Delegado de Área em 1998"Alcoólicos Anônimos é um programa de ação. Da mesma maneira que sentar-me em um galinheiro não irá me transformar em um frango, não acredito que com apenas me sentar em uma sala de reunião irei me tornar um membro sóbrio. Praticar e viver os Passos e as Tradições é o que garante a sobriedade".

..."Considere o que você pode e o que deve fazer e lembre que o alcoolismo é um negócio familiar: seus filhos e netos são acionistas, embora ainda não o saibam. O investimento feito hoje nesta Irmandade serve para garantir que a mão de A.A. esteja ali quando um membro da sua família a precise”. (Stanley K., Temple, Texas, maio de 2000)

Veja este artigo completo em:

https://www.aa.org/newsletters/es_ES/sp_box459_fall16.pdf

Aqui você poderá fazer sua acessando:

Contribuição

Para saber mais: Leia o artigo de Bill W."A Tradição de Autossuficiência em A.A.”, escrito em outubro de 1967 e transcrito a partir da página 412 do livro “A Linguagem do Coração"– Junaab, código 104.

CAHist – Comitê de Arquivos Históricos da Junaab