acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

Aanonimo

1969 10 A primeira Reunião de Serviço Mundial (RSM)

A Ata de Constituição da Conferência de Serviços Gerais, redigida no começo dos anos de 1950 por Bill W. e por Bernard Smith – Custódio não alcoólico e Presidente da então Fundação do Alcoólico (atual Junta de Serviços Gerais), adotada em 1955, propunha que a Conferência dos EUA/Canadá deveria eventualmente ter "seções” em países estrangeiros. Entretanto, cada país foi desenvolvendo sua própria estrutura autônoma de serviço. A maioria, em maior ou menor grau, se remeteu ao modelo dos EUA/Canadá, mas todas elas independentes.

Foi sob esta influência que a meados de 1960, Bill W. começou a pensar numa reunião mundial de serviços. Em outubro de 1967 enviou um memorando ao Escritório de Serviços Gerais – ESG, com o seguinte teor: “Sugiro que o ESG realize uma pesquisa direcionada a todas as áreas de maior população de A.A. no mundo todo, perguntando se gostariam de participar de uma reunião de serviço mundial, a título experimental, a realizar-se em Nova York em 1969".

A Junta autorizou o projeto e no dia 15 de novembro de 1967 foram enviadas cartas-convite aos representantes de Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia, França, Bélgica, Alemanha, Finlândia, América Central (Costa Rica, Honduras, Guatemala, El Salvador, Panamá, Nicarágua), América do Sul, México, Noruega, África do Sul e Holanda.

O projeto foi aprovado pelos países interessados e pela Conferência de Serviços Gerais de 1968 dos EUA/Canadá. Assim, foi criada Reunião de Serviço Mundial– RSM em 1969. Realiza-se a cada dois anos (nos anos pares) alternando uma reunião em Nova York - cidade sede do Serviço Mundial nas Reuniões ordinais pares – outra reunião em qualquer outra cidade do mundo onde exista estrutura de serviços de A.A. escolhida por consenso dentre as estruturas participantes, nas Reuniões ordinais impares.

A primeira Reunião de Serviços Mundiais foi celebrada Em Nova York entre os dias 9 e 11 de outubro de1969com a participação de 27 Delegados de 16 países. As seguintes Reuniões foram:

Em Nova York: a 2ª,1972; 4ª,1976; 6ª,1980; 8ª,1984; 10ª,1988; 12ª,1992; 14ª,1996; 16ª,2000; 18ª,2004; 20ª,2008; 22ª,2012e 24ª,2016.

A 3ª – 1974, Londres, Inglaterra; 5ª – 1978, Helsinki, Finlândia; 7ª – 1982, San Juan del Rio, México; 9ª –1986 – Ciudad de Guatemala, Guatemala; 11ª –1990, Múnich, Alemanha; 13ª - 1994, Cartagena, Colômbia; 15ª –1998, Auckland, Nova Zelandia; 17ª –  2002, Oviedo, España; 19ª –  2006, Dublín, Irlanda; 21ª –  2010, Ciudad de México, México; 23ª –  2014, Varsovia, Polonia.

Participação de A.A. do Brasil na RSM

Em 29 de fevereiro de 1976, durante o Terceiro Conclave Nacional, em São Paulo, reuniram-se os membros do Conselho Diretor do CLAAB e 29 Delegados representando 16 estados, e criaram a Junta Nacional de Alcoólicos Anônimos do BrasilJunaab. O Estatuto dispunha que seriam Órgãos da JUNAAB, uma Assembleia Geral, uma Diretoria e o CLAAB. Assim, Alcoólicos Anônimos no Brasil credenciava-se a enviar dois representantes para a 4ª Reunião de Serviço Mundial, em Nova York em outubro desse ano. Para isso foram eleitos, Donald L. (SP) com mandato de dois anos e Joaquim Inácio (RS) com mandato de quatro anos. Em 1978, no V Conclave realizado em Belo Horizonte, foi eleito Eloy T. para substituir Donald L., e junto com Joaquim Inácio foram participar da 5ª RSM em Helsinki, Finlândia. A partir de então as eleições passaram a ser realizadas a cada dois anos e os exercícios ter quatro anos de duração e, com exceção das três primeiras e da 11ª RSM, em Munich, Alemanha, em 1990, A.A. do Brasil participou de todas as Reuniões de Serviço Mundial e de todas Regionais (a REDELA – nos anos ímpares) desde a sua criação em 1979.

A partir da Conferência de Serviços Gerais de 2008, os Delegados à RSM (dois) passaram a ser denominados Custódios Nacionais - alcoólicos.

CAHist – Comitê de Arquivos Históricos da Junaab