acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

1944 06 A criação de"The AA Grapevine"

The AA Grapevine é uma das duas corporações operacionais da Junta de Serviços Gerais de A.A. (a outra é A.A.W.S.) na estrutura dos EUA/Canadá.  Atualmente tem sete diretores: dois Custódios de serviços gerais, dois Custódios regionais, um Custódio não alcoólico e o diretor-editor executivo, que também ocupa a função de presidente da corporação. A junta reúne-se trimestralmente para considerar assuntos tais como a circulação, as finanças e as operações editorias da Grapevine e"La Viña"– sua versão equivalente em español.

Publica a revista internacional de Alcoólicos Anônimos Grapevine (pronuncia-segreipvain) - algo como "A Videira", em formato impresso e de áudio junto com coleções de artigos da revista Grapevine em forma de livros, CDs e no seu sítio na web. Divulga a experiência, força e esperança dos membros de A.A., seus amigos e familiares levando sua mensagem a mais de 250.000 pessoas cada mês. A circulação média mensal da revista impressa gira em torno de cem mil exemplares.

Grapevine foi lançada por um grupo de seis membros voluntários em junho de 1944 como um boletim para os AAs da área metropolitana  de Nova York, mas Bill W. e a redação logo perceberam seu potencial para unificar os Grupos largamente dispersos e informar o público a respeito do novo programa."Que seus raios de esperança e experiencia iluminem sempre a corrente de nossa vida em A.A. e, também algum dia, todo canto escuro deste mundo alcoólico",escreveu Bill W. no primeiro número, que foi enviado a todos os Grupos dos EUA e Canadá e aos AAs que serviam às forças armadas durante a Segunda Guerra Mundial. Um ano e meio mais tarde, Bill W. escreveu aos Grupos perguntando-lhes se gostariam que a Grapevine fosse sua revista nacional. Queria que fosse publicada uma revista que"reflita, com toda exatidão que fosse possível a voz de toda a Irmandade, e não as opiniões de nenhum indivíduo, grupo ou organização – nem sequer nosso Escritório Central ou da Fundação do Alcoólico, embora, é claro, deva estar minimamente vinculada à Fundação do Alcoólico para assegurar sua continuidade e integridade básica".Os Grupos adotaram a revista imediatamente e em 1949 era chamada"A revista mensal internacional de Alcoólicos Anônimos"e"Nossa reunião impressa".

Entre 1944 1971, Bill W. publicou aproximadamente 150 artigos (uma coletânea desses artigos está recolhida no livro "A Linguagem do Coração" - Junaab, código 104) e editoriais na Grapevine, incluindo duas séries de ensaios para apresentar as Tradições. Bill W. também se valeu da Grapevine para apresentar à Irmandade a ideia da Conferência de Serviços Gerais e para colocar a prova sua proposta de mudar a proporção da Custódios alcoólicos e não alcoólicos na Junta de Serviços Gerais. Para Bill, a revista era o principal meio de comunicação com os Grupos e, em anos posteriores, seus artigos na Grapevine serviram para explicar e esclarecer muitos dos princípios espirituais básicos de A.A.

A Grapevine, é a predecessora de todas as revistas de A.A. no mundo – incluindo a Revista Brasileira de Alcoólicos Anônimos – a revista Vivência, foi criada por uma decisão da Junta de Custódios durante a 2ª Reunião de Serviço Nacional realizada em Baependi-MG, entre os dias 17 e 19 de agosto de 1985.

Para conhecer a revista, visite:http://www.aagrapevine.org/

CAHist – Comitê de Arquivos Históricos da Junaab