acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

Aanonimo

1938 02 Rockefeller salva A.A. do profissionalismo

Depois da visita que fez ao Dr. Bob em novembro de 1937, onde, junto com os membros de Akron, concordaram em escrever um livro, muito entusiasmado, Bill tomou o trem de volta para Nova York. A partir da ideia do livro começou a imaginar novos empreendimentos, hospitais, missionários, trabalhadores profissionais bem remunerados, etc. Sentiu que iriam precisar de dinheiro; de muito dinheiro. Neste ponto o Dr. Bob e os membros de Akron discordavam: achavam que o dinheiro estragaria tudo. Porém, Bill achou que aquele seria "um dos maiores desenvolvimentos de todos os tempos sob o aspecto médico e espiritual. Certamente os ricos nos ajudarão. Como poderiam deixar de fazê-lo?". Deixaram.

Equipados com uma lista de prováveis ricos que poderiam ajudar teve início a primeira - e última - cruzada de A.A. em busca de dinheiro. Quase todos achavam uma causa nobre, mas preferiam contribuir com instituições de renome como a Cruz Vermelha. Foi uma grande decepção.

Porém, através de seu cunhado, o Dr. Leonard V. Strong, Bill foi apresentado ao responsável pela distribuição dos donativos de John Davidson Rockefeller Jr. (1874 – 1960), Willard Richardson ("Tio Dick"), que se interessou muito pelo projeto e propôs outro encontro com o comparecimento de outras pessoas ligadas a Rockefeller.

Bill foi às nuvens. O encontro, em forma de jantar, aconteceu numa noite de dezembro de 1937 e contou com a participação, além dos representantes de Rockefeller, dos Drs. Silkworth e Bob, Bill e alguns membros de Akron e Nova York. Depois da exposição dos motivos, ouviram do Sr. Albert Scott, Presidente dos Curadores da Igreja Riverside: "será que o dinheiro não destruiria isso? A partir daí seguiram-se os mesmos questionamentos por parte da turma de Rockefeller que os membros de Akron faziam.

Em fevereiro de 1938Frank Amos foi enviado a Akron por John D. Rockefeller e fez um minucioso trabalho de investigação sobre o que denominou "Pretenso Grupo Alcoólico de Akron, Ohio". Ele investigou a vida do Dr. Bob e destacou sua competência profissional, como era querido e respeitado pela comunidade e a grande importância do trabalho que estava realizando para a recuperação de alcoólicos.  

No relatório diz que a renda do Dr. Bob era tão baixa que não conseguia manter uma secretária no consultório e tinha dificuldades para saldar as despesas básicas de casa. Fala da necessidade de ajudá-lo, ou teria de desistir da maioria dos trabalhos com os alcoólicos.

Sugere que Rockefeller, confidencialmente, arranja-se uma remuneração mensal para o Dr. Bob, por um período de pelo menos dois anos, até que a proposta do novo movimento pudesse seguir sozinha e talvez se tornar financeiramente independente em todos os sentidos. Lembrou que sua casa estava hipotecada e descreveu como seria utilizado o dinheiro: "A secretária custaria cerca de mil e duzentos dólares por ano. E também precisaria ter um bom carro – ele agora dirige um Oldsmobile bastante antigo – que seja veloz e seguro. Precisa de melhores instalações em seu consultório, não somente para seus pacientes particulares, mas para melhor tratar esses ex-alcoólicos que vão até ele, diariamente, em busca de inspiração e instrução. Ao todo, acho que uma quantia de cinco mil dólares ao ano, durante dois anos, deve ajudá-lo. Estou convencido de que essa tentativa daria certo". No total, Frank Amos sugeriu que Rockefeller doasse 50 mil dólares ao movimento (algo mais de 800.000 dólares em valores de 2017).

Como resultado de tudo isso, depois de relatórios, considerações, e recomendações levadas pelos seus representantesRockefeller expressou sua simpatia pela causa, e mandou dizer que estava depositando cinco mil dólares na tesouraria da Igreja Riverside como ajuda para a desesperada situação de Bill e do Dr. Bob "... isso dará a esses homens uma assistência temporária, mas a Irmandade deveria logo tornar-se autossuficiente. Se acharem que realmente o movimento precisa de dinheiro, vocês podem ajudá-lo a conseguir, mas, por favor, não me peçam mais". O conceito mais perfeito para o que viria ser a Sétima Tradição.

Esse dinheiro foi usado para pagar hipoteca de três mil dólares do Dr. Bob, e do que sobrou retiravam 30 dólares por mês cada um até o dinheiro acabar.

Mais tarde, em fevereiro de 1940, Rockefeller ofereceu um jantar no "Union Club" de Nova York – onde se fez representar por seu filho Nelson, pois estava doente – para que muitos de seus amigos pudessem conhecer a Irmandade. A publicidade resultante foi muito favorável.

CAHist – Comitê de Arquivos Históricos da Junaab