acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

1935 06 A origem de Alcoólicos Anônimos

Bill W. e o Dr. Bob encontraram-se pela primeira vez no dia 12 de maio de 1935, quando Bill W., tratou de procurar outro alcoólico para conversar e tratar de superar a tentação para beber por causa da solidão e do fracasso no negócio que foi realizar em Akron, Ohio, enviado pela corretora onde trabalhava, em Nova York. O encontro aconteceu na casa de Henrietta Seiberling e durante o qual, Bill W., sóbrio havia cinco meses, explicou ao Dr. Bob - um bêbado inveterado já desistindo de procurar uma solução, a natureza exata da condição comum aos dois conforme o Dr. William D. Silkworth –um médico de Nova York, lhe tinha descrito, ao dizer que se tratava de uma doença caracterizada por uma obsessão mental seguida de uma alergia física. O Dr. Bob subitamente compreendeu o que lhe afligia; como médico, nunca tinha pensado nessa possibilidade. Passadas mais de cinco horas de compartilhamento e reciprocidade produziu-se a identificação necessária entre dois alcoólicos que, falando de si próprios, um para o outro, conseguem manter-se afastados da bebida, e desta constatação deriva toda a proposta de A.A. Após esse encontro, Bill W. ficou hospedado na casa do Dr. Bob em Akron, onde acompanhou os esforços do Dr. Bob para manter a sobriedade, até a sua volta para Nova York dois meses depois.

Algumas semanas depois daquela data, o Dr. Bob foi participar da Convenção Médica Americana Anual em Atlantic City, Nova Jersey. Durante a viagem e na Convenção bebeu o tempo todo e, ao voltar para casa alguns dias depois, foi recolhido pela enfermeira do seu consultório e o marido dela na estação ferroviária de Akron totalmente bêbado; teve um apagamento que durou mais de 24 horas e levou três dias para curtir a ressaca. Logo após esse evento, o Dr. Bob tinha agendada uma operação cirúrgica no Hospital Municipal de Akron onde trabalhava na especialidade de proctologia; Bill observou que não teria condições de segurar o bisturi devido à tremedeira e ofereceu-lhe uma garrafa de cerveja. A operação foi bem-sucedida e aquela cerveja foi a última bebida alcoólica que o Dr. Bob tomou pelo resto da sua vida. O Dr. Bob morreu sóbrio, em 16 de novembro de 1950. Embora tenha havido outras datas importantes na história de A. A. e a data específica tenha sido consensual, devido a este fato – o último gole do Dr. Bob - é de acordo geral que a Irmandade de Alcoólicos Anônimos começou lá, em Akron, no dia 10 de junho de 1935.

No dia seguinte, o Dr. Bob propôs a Bill trabalharem juntos ajudando outros alcoólicos. No dia 28 de junho abordaram Bill D., advogado, internado por alcoolismo no City Hospital de Akron, pela sexta vez nos últimos quatro meses. Bill D. veio a ser o AA nº 3. Nunca mais voltou a beber e continuou a ser um membro ativo de A.A. até sua morte em 1954.

O Anônimo Número 4 não demorou a aparecer. Foi no final de julho e seu nome era Ernie G.de apenas 30 anos de idade e “jovem demais” aos olhos de seus padrinhos. Ernie permaneceu sóbrio durante um ano e então deu uma derrapada que durou sete meses. Embora tivesse problemas com a bebida pelo resto da vida, sua sobriedade inicial desempenhou um papel importante naqueles tempos de pioneirismo.

O 5º AA foi Phil S. que ficou sóbrio em fins de agosto daquele ano, depois de ficar internado durante oito dias no City Hospital; duas semanas depois voltou a embriagar-se, foi preso e condenado a 30 dias de cadeia; foi libertado por intermediação de Bill D. após concordar em ficar sob vigilância do Dr. Bob.

Aos poucos se foram juntando outros alcoólicos, e começaram a se reunir todas as quartas-feiras à noite na casa de T. Henry e Clarace William sem Akron - onde também se reuniam os membros do Grupo de Oxford, formando, assim, grupo Número Um de A.A. Embora à época, o nome Alcoólicos Anônimos ainda não tivesse sido escolhido, fato este, que somente viria acontecer em 1939.

CAHist – Comitê de Arquivos Históricos da Junaab