acessibilidade texto


. . .

Portuguese Portuguese

Amigo Anônimo

aanonimoui

g) 1984 - 1986 Normas, Procedimentos e Admissões

Recomendações aprovadas

Texto:

1984, Blumenau-SC, 8ª CSG

Recomenda:

  1. Esclarecemos aos companheiros de A.A. com relação a problemas sobre reconhecimento e adesão, que a UNIDADE no Brasil depende, exclusivamente, da participação ativa de todos em nossa estrutura de serviços gerais, e sua regimentação. Aprovada por unanimidade.
  2. Recomendamos que, sendo o Representante de Serviços Gerais (RSG) é a base de nossa estrutura nacional, tendo como função primordial ligar seu Grupo a A.A, como um todo. Convidamos todos os Grupos a elegerem seu RSG e Suplente, no mês de setembro, com mandato de dois (2) anos, podendo ser reeleito uma vez, a fim de assegurar a participação efetiva do Grupo na estrutura de Serviços Nacional e Mundial de A.A. Recomendamos que os RSGs sejam eleitos até o dia trinta (30) de Setembro, para que a eleição do Delegado e seu Suplente se deem até o dia trinta (30) de novembro. Recomenda-se, mais, que a não comunicação ao ESG dos eleitos, até (30) dias apos esta data, desobriga o Escritório de fornecer a tempo o material necessário ao desempenho da função. Recomenda-se, ainda, que o candidato a Delegado saia dos RSGs e também dos MCDs e Coordenadores de Área nos serviços próprios da função, ininterruptamente. Aprovada por unanimidade com adendo.
  3. Sugerimos que, a fim de que os Delegados pleiteiem a realização da Convenção Nacional de A.A. em seus Estados, seja decisão tomada em conjunto com os RSGs, na Assembleia Estadual ou Encontro convocado para tal finalidade. Recomendamos a adoção de um questionário a ser respondido, para que a Conferência de Serviços Gerais possa avaliar as possibilidades do Estado e faça a sua escolha conscientemente. Reitere-se, não permitindo omissão. Aprovada por unanimidade.
  4. As Comissões da Conferência são permanentes, devendo os assuntos a elas atinentes serem tratados durante o ano, entre seus membros por via epistolar e agenda própria. Aprovada por unanimidade.
  5. Esta Comissão recomenda que o ESG forneça aos Delegados eleitos e seus respectivos Suplentes, com antecedência de trinta (30) dias da data da Conferência, os Estatutos do CLAAB, da JUNAAB, nomes e endereços dos demais Delegados e outros subsídios de trabalhos em andamento, necessários ao desempenho de sua função, mais a agenda. Aprovada por unanimidade.
  6. Recomendamos estímulo ao rodízio nas eleições para RSG, bem como que o RSG seja efetivamente membro ativo do Grupo representado, sugerindo-se a inserção desta recomendação, a titulo de RECOMENDAÇÃO OBRIGATÓRIA. Aprovada por unanimidade.
  7. Sugerimos aos Grupos que realizem reuniões de serviços, que tais assuntos sejam em horários diferentes das reuniões filosóficas (ou de terapia) normais. Aprovado por unanimidade.
  8. Recomendamos com relação a membros de A.A. que atuam como profissionais no campo de alcoolismo, que sejam observadas as diretrizes emanadas do GSO (nova redação). Aprovada por unanimidade.
  9. Recomendamos a participação e colaboração sem filiação a qualquer entidade fora de A.A., desde que solicitados. A.A. não se identifica com qualquer programa de fora da Irmandade, mesmo as que usem ou venham a usar os DOZE PASSOS e as DOZE TRADIÇÕES, vide a 6ª Tradição, (nova redação). Aprovada por unanimidade.
  10. O membro de A.A. não poderá acumular cargos eletivos. A eleição para novo cargo implicará, no ato de posse, na perda do mandato para seu suplente. Aprovada por unanimidade.
  11. Recomendamos a participação dos Delegados Nacionais nas próximas Reuniões Mundiais de Serviços e Encontro Ibero-Americano de Serviços Gerais, mediante parecer da Comissão de Finanças. Aprovada por unanimidade.
  12. Recomendamos a participação dos Delegados Estaduais nas reuniões de RSGs e RIs, promovidos pelas Centrais, lntergrupais, Escritórios, Comitês de Distritos e Comitês de Área, etc., mesmo sem direito a voto. Aprovada por unanimidade
  13. A Comissão de Normas, Procedimentos e Admissões decidira quanto à participação de membros e Comissões Especiais e de observadores à Conferência. (nova redação). Aprovada por unanimidade
  14. Recomendamos que, tão logo os Delegados recebam cópias das atas da Conferência, dentro de sessenta (60) dias, remetam ao Secretário da JUNAAB as retificações que entendam necessárias. O silêncio implica na sua aprovação, dispensando-se sua leitura em plenário. Aprovada por unanimidade.
  15. Recomendamos que a Comissão Permanente, mensalmente, relate o andamento dos seus trabalhos à Comissão de Normas, Procedimentos e Admissões, que exercerá, assim, ação fiscalizadora (nova redação). Aprovada por unanimidade.
  16. Recomenda-se a não apreciação pelo Plenário de qualquer matéria de competência desta Comissão, sem que receba desta o seu parecer. O mesmo se recomenda com relação a outras Comissões. Aprovada por
  17. Recomenda-se que seja feito um estudo para uma possível realização da Conferência Internacional no Brasil, cabendo à Conferência nomear uma Comissão. Aprovada por unanimidade
  18. Recomenda-se ao CLAAB que cobre dos Delegados Estaduais a legalização dos órgãos prestadores de serviços. Aprovada por unanimidade.
  19. Recomenda-se a formação de uma Comissão para estudar a viabilidade de concentrar o acervo histórico do A.A., no Brasil no Escritório da JUNAAB. Reiteramos seu cumprimento veementemente. Aprovada por unanimidade.
  20. Recomenda-se que na vacância de Delegados Estadual seja empossado o seu Suplente pelo Delegado em exercício, ou pelo órgão competente mediante autorização legal da JUNAAB. Aprova da por unanimidade.
  21. Recomenda-se a unificação dos organismos vinculados à JUNAAB em serviços de A.A., dando-lhes nome determinado pela Conferência, que seguirá o Manual de Serviços. Aprovada por unanimidade.
  22. Recomenda-se a criação oficial de Encontros Regionais dos Delegados Estaduais para assuntos de A.A., reconhecidos os já existentes. Aprovada por unanimidade.
  23. Cumprida
  24. Recomenda-se o uso do Manual de Serviços como guia prático dos Estatutos da JUNAAB. Aprovada por unanimidade
  25. Recomenda-se a aquisição, se possível, de telefone para os órgãos de serviços (nova redação). Aprovada por unanimidade.
  26. Cumprida
  27. Cumprida
  28. Recomenda-se, na formação dos componentes das Comissões Permanentes, deixar para seus membros a escolha do Presidente e do Secretário. Aprovada por unanimidade.
  29. Recomenda-se que a criação de organismos de serviços de A.A. seja, em conjunto, avalizada e endossada pelos Delegados Estaduais, obedecendo-se dispositivos vigentes. Aprovada por unanimidade.
  30. Recomendamos a criação de uma Comissão Estadual proposta pelos Presidentes de Centrais, Coordenadores de Comitês de Área e companheiros, a seu critério no sentido de analisar toda a literatura não oficial em assuntos de A.A. que se pretende criar, aprovando-a, ou na impossibilidade, enviando-a ao CLAAB para decisão (Junta de Custódios). Aprovada por unanimidade.
  31. Recomendamos que os Delegados Estaduais, ouvida a Assembleia de RSGs, indiquem um companheiro para angariar fundos destinados ao ESG e Centrais de Serviços, se houver, num percentual de 50% (cinquenta por cento) do produto liquido, sem prejuízo do trabalho executado pelo companheiro Godinho. Aprovada por unanimidade.
  32. Recomendamos a exposição, em plenário após a Conferência, da Estrutura de Serviços Implantada em Minas Gerais, para demonstrar sua adaptabilidade ao Manual de Serviços. Aprovada para expor após a Conferência.
  33. Sugerimos que os Grupos de A.A. insistam na sua autossuficiência, alugando salas, evitando o empréstimo de recintos em colégios, igrejas e outras entidades, abstendo-se de qualquer envolvimento na compra ou doações de terrenos, regime de comodatos, etc., a fim de que problemas de dinheiro, propriedade não nos afastem de nossos objetivos. Quanto a clubes recreativos de membros de AA. recomendamos que seja atendida orientação do ESG sobre o assunto. Aprovada por unanimidade.
  34. Suprimida
  35. Recomendamos que a formação de novos Grupos decorra da aprovação do Comitê de Distrito, onde houver, que deverá lhes dar assistência. Após o período experimental de três (3) meses, o resultado será levado ao Comitê de Área, à Central de Serviços, ESG, etc., para homologação e cadastramento. Aprovada por unanimidade.
  36. Recomendamos sejam abolidas as assinaturas do Boletim “BOB”, de forma individual, resguardando o direito das vigentes até o seu término. A distribuição ficará a cargo das Centrais de Serviços e lntergrupais. Aprovada por unanimidade.
  37. Recomendamos a criação, através dos Delegados, dos Comitês de Áreas, e, posteriormente dos Comitês de Distrito, em conformidade com as necessidades regionais. Aprovada por unanimidade.
  38. Recomendamos que todo Evento Regional seja comunicado ao ESG através dos órgãos de serviços da localidade, com cópia para conhecimento da Central de Serviços. Aprovada por unanimidade.
  39. Recomendamos que as Centrais e lntergrupais publiquem boletins mensais sobre as suas atividades, afixando-os no quadro de avisos dos Grupos, para conhecimento de todos. Aprovada por unanimidade.
  40. Recomendamos que as confecções de distintivos, faixas, cartazes, souvenires, etc., sejam submetidos previamente aos órgãos de serviços locais, preservando assim, o nosso anonimato e a boa imagem da Irmandade. Aprovada por unanimidade.
  41. Recomendamos com veemência, que seja evitado que pessoas estranhas à Irmandade ocupem cargos nos Grupos ou nos seus comitês de serviços. Aprovada por unanimidade.
  42. Recomendamos que os Comitês de Instituições sejam organizados a nível estadual, com aprovação do Comitê de Área e Centrais de Serviços, em reuniões conjuntas de RSGs e RIs, de acordo com a estrutura de serviços existentes. Seus relatórios deverão ser encaminhados à Junta de Custódios, com cópia para os órgãos locais. Aprovada por unanimidade.
  43. Recomendamos que a Junta de Custódios estude e faça o planejamento para a atração da mulher alcoólatra ao programa e que os atuais membros femininos sejam estimulados a servir neste mister. Aprovada por unanimidade.
  44. Recomendamos que os RIs tenham pleno conhecimento do Estatuto vigente das Centrais de Serviços e lntergrupais, bem como cientifiquem-se, de suas atribuições no conselho de Representantes. Aprovada por unanimidade.
  45. Recomendamos que o ESG e o CLAAB enviem cópias de atas de suas reuniões de Diretoria e cópias de balancetes, aos Comitês de Áreas e Delegados Estaduais, logo após a sua elaboração. Aprovada por unanimidade.
  46. Recomendamos a constituição de urna comissão, pelo Plenário, de três membros, para dar o seu parecer sobre os Regimentos Internos da Conferência, apresentados por companheiros de Brasília e Rio de Janeiro. Aprovada por unanimidade.
  47. Recomendamos aos RSGs conscientizarem os seus Grupos para a cobertura das suas viagens às reuniões de Área e outros eventos. Aprovada por unanimidade.
  48. Recomendamos a adoção da sistemática de constar na Ata da Conferência o resultado das decisões, tendo em vista o contido no Manual de Serviços de AA. pag. 22, que estabelece o seguinte: Maioria de votos na Conferência será considerada uma sugestão apresentada pela Junta de Custódios e o ESG, porém, uma votação de dois terços será absolutamente obrigatória para a Junta, importando as considerações legais. Aprovada por unanimidade.
  49. Recomendamos à Junta de Custódios desenvolver esforços no sentido de conseguir junto à Assessoria Filatélica da Administração Central, da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo a emissão, para o ano de hum mil novecentos e oitenta e cinco (1985), de um selo comemorativo do cinquentenário de Alcoólicos Anônimos, tendo em vista a divulgação que esse fato proporciona à Irmandade. Aprovada por unanimidade.
  50. Recomendamos à Junta de Custódios que informe as Centrais de Serviços e Delegações Estaduais, o procedimento da Irmandade até a implantação do PROAA em seu Estado, quando solicitados pelos órgãos públicos. Aprovada por unanimidade.
  51. Recomendamos ao ESG, expedir circular aos Grupos de AA., alertando-os sobre eventuais indivíduos que utilizem o nome da Irmandade para adquirir proveito próprio. Aprovada por unanimidade.
  52. Recomendamos que, em reuniões de nível de grande publico, sejam evitadas homenagens a pessoas ligadas à Irmandade, vivas ou falecidas. Inclui-se nestas homenagens a troca de fichas por tempo de sobriedade e enquadram-se nesta recomendação as reuniões de esclarecimento.

 

1985, São Paulo-SP, 9ª CSG

Recomenda:

  1. Recomendamos que, a fim de que os Delegados pleiteiem a realização da Convenção Nacional de A.A. em seus Estados, seja decisão tomada em conjunto com os RSGs, na Assembleia Estadual ou Encontro convocado para tal finalidade. Recomendamos a adoção de um questionário a ser respondido, para que a Conferência de Serviços Gerais possa avaliar as possibilidades do Estado e faça a sua escolha conscientemente. Reitere-se, não permitindo omissão. Aprovada por unanimidade.
  2. Esta Comissão recomenda que o ESG forneça aos Delegados eleitos e seus respectivos Suplentes, com antecedência de trinta (30) dias da data da Conferência, os Estatutos do CLAAB, da JUNAAB, nomes e endereços dos demais Delegados e outros subsídios de trabalhos em andamento, necessários ao desempenho de sua função, mais a agenda. Aprovada por unanimidade.
  3. Recomendamos estímulo ao rodízio nas eleições para RSG, bem como que o RSG seja efetivamente membro ativo do Grupo representado, sugerindo-se a inserção desta recomendação, a titulo de RECOMENDAÇÃO OBRIGATÓRIA. Aprovada por unanimidade.
  4. Recomendamos aos Grupos que realizem reuniões de serviços, que tais assuntos sejam em horários diferentes das reuniões de recuperação.Aprovada por unanimidade.
  5. Recomendamos com relação a membros de A.A. como profissionais no campo do alcoolismo, que seja observada a orientação emanada do “GSO”, a qual será emitida pelo ESG. Aprovada por unanimidade.
  6. Recomendamos que o membro de A.A. não poderá acumular cargos eletivos. A eleição para novo cargo implicará, no ato de posse, na perda do mandato para seu suplente. Aprovada por unanimidade.
  7. Recomendamos a participação dos Delegados Estaduais nas reuniões de RSGs e RIs promovidos pelas Centrais, Intergrupais, Escritórios, Comitês de Área, etc., mesmo sem direito a voto. Aprovada por unanimidade.
  8. Recomendamos a formação de uma Comissão para estudar a viabilidade de concentrar o acervo histórico do A.A., no Brasil no Escritório da JUNAAB. Reiteramos seu cumprimento veementemente. Aprovada por unanimidade.
  9. Recomenda-se a criação oficial de Encontros Regionais dos Delegados Estaduais para assuntos de A.A., reconhecidos os já existentes. Aprovada por unanimidade.
  10. Recomendamos que na formação dos componentes das Comissões Permanentes se deixe para seus membros a escolha do Coordenador, Secretário e Relator. Aprovada por unanimidade.
  11. Recomendamos que a criação de organismos de serviços de A.A. nos Estados seja em conjunto avalizada e endossada pelos dois Delegados e que a JUNAAB solicite aos mesmos Delegados, em conjunto, a legalização desses órgãos. Aprovada por unanimidade.
  12. Recomendamos que os Grupos de A.A. insistam na sua autossuficiência, alugando salas, evitando empréstimo de recintos em Colégios, Igrejas e outras entidades, abstendo-se de qualquer envolvimento na compra ou doação de terrenos, regime de comodato, etc., a fim de que problemas de dinheiro, propriedade e prestígio não nos afastem de nosso objetivo Aprovada por maioria (O Delegado Amâncio – PB, votou contra).
  13. Recomendamos que a formação de novos Grupos decorra da aprovação do Comitê de Distrito, onde houver, que deverá lhes dar assistência. Após o período experimental de três (3) meses, o resultado será levado ao Comitê de Área, à Central de Serviços, ESG, etc., para homologação e cadastramento. Aprovada por unanimidade.
  14. Recomendamos que as assinaturas do Boletim “BOB” sejam, preferencialmente, feitas através de organismos de serviços, onde houver. Nos demais casos, diretamente, pela forma de assinatura individual. A distribuição ficará a cargo dos referidos órgãos ou diretamente dos próprios assinantes. Recomendamos que a formação de novos Grupos decorra da aprovação do Comitê de Distrito, onde houver, que deverá lhes dar assistência. Após o período experimental de três (3) meses, o resultado será levado ao Comitê de Área, à Central de Serviços, ESG, etc., para homologação e cadastramento. Aprovada por unanimidade.
  15. Recomendamos a criação, através dos Delegados, dos Comitês de Áreas, e, posteriormente dos Comitês de Distrito, em conformidade com as necessidades regionais. Aprovada por unanimidade.
  16. Recomendamos que as confecções de distintivos, faixas, cartazes, souvenires, etc., sejam submetidos previamente aos órgãos de serviços locais, preservando assim, o nosso anonimato e a boa imagem da Irmandade. Aprovada por unanimidade.
  17. Recomendamos com veemência, que seja evitado que pessoas estranhas à Irmandade ocupem cargos nos Grupos ou nos seus comitês de serviços. Aprovada por unanimidade.
  18. Recomendamos que as confecções de distintivos, faixas, cartazes, souvenires, etc., sejam submetidos previamente aos órgãos de serviços locais, preservando assim, o nosso anonimato e a boa imagem da Irmandade. Aprovada por unanimidade.
  19. Recomendamos que a JUNAAB, CLAAB, Centrais de Serviços e Intergrupais enviem cópias das atas das reuniões de Diretoria e cópias de balancetes aos
    Delegados Estaduais, logo após a sua elaboração. Aprovada por unanimidade.
  20. Recomendamos aos RSGs conscientizarem os seus Grupos para a cobertura das suas viagens às reuniões de Área e outros eventos. Aprovada por unanimidade.
  21. Recomendamos que, em reuniões de nível de grande publico, sejam evitadas homenagens a pessoas ligadas à Irmandade, vivas ou falecidas. Inclui-se nestas homenagens a troca de fichas por tempo de sobriedade e enquadram-se nesta recomendação as reuniões de esclarecimento. Aprovada por unanimidade.
  22. Recomendamos aos Delegados que, nos Estados onde houver Comitês de Distrito, os RSGs deverão apresentar uma frequência de cinquenta por cento (50%) às reuniões de Distrito para terem direito a voto nas Assembleias Estaduais. Aprovada por unanimidade.
  23. Recomendamos que as Centrais de Serviços e Intergrupais elejam um RSG que represente o órgão nas reuniões de Distrito. Aprovada por unanimidade.
  24. Recomendamos que, para atendimento de diversas sugestões apresentadas, seja criada uma Comissão destinada a revisar o atual Regimento Interno da Conferência. Aprovada por unanimidade.
  25. Recomendamos aos Grupos e membros de A. Aprovada por unanimidade.
  26. Recomendamos que a indicação de candidatos a encargos na Irmandade sempre recaia sobre pessoas que se comportam com lisura no trato das coisas de A.A. Aprovada por unanimidade.
  27. Recomendamos ao CLAAB que somente atenda a pedidos de literatura das Intergrupais situadas fora do Município onde está instalada a Central de Serviços. Aprovada por unanimidade.

 

1986, João Pessoa-PB, 10ª CSG

Recomenda:

  1. Recomendamos que o ESG forneça ao Delegado eleito e seu respectivo suplente, com antecedência de 30 (trinta) dias da data da Conferência, nomes e endereços dos Delegados e outros subsídios de trabalho em andamento, necessário ao desenvolvimento de suas funções, mais a agenda. Aprovada por unanimidade.
  2. Recomendamos aos RSGs que procurem conscientizar os grupos a realizarem reuniões de serviços e que as mesmas sejam em horários diferentes das reuniões de recuperação. Aprovada por unanimidade.
  3. Recomendamos a formação de uma comissão para estudar a viabilidade de concentrar o acervo histórico de A.A. no Brasil, nos Escritórios da JUNAAB. Aprovada por unanimidade.
  4. Recomendamos que a criação de organismos de serviços de A.A. nos Estados seja em conjunto avaliada e endossada pelos Delegados Estaduais e que a JUNAAB solicite aos mesmos, em conjunto, a legalização desses órgãos. Aprovada por unanimidade.
  5. Recomendamos que os Grupos de A.A. insistam na sua autossuficiência, alugando salas, evitando empréstimos de recintos em colégios, igrejas, templos e outras entidades, abstendo-se de qualquer envolvimento na compra ou doações de terrenos, regime de comodato etc., a fim de que problemas de dinheiro, propriedade e prestígio não nos afetem em nossos objetivos. Aprovada por unanimidade.
  6. Recomendamos que a formação de novos Grupos seja acompanhada pelos Delegados ou pelos Comitês de Distritos, onde houver, que lhe deverão dar assistência. Após o período experimental de três meses, o resultado será levado ao Comitê de Área, Central de Serviços, etc., para homologação e cadastramento. Aprovada por unanimidade.
  7. Recomendamos a criação dos Comitês de Área e posteriormente dos Comitês de Distrito, através dos Delegados, em conformidade com as necessidades regionais. Aprovada por unanimidade.
  8. Recomendamos que a confecção de distintivos, faixas, cartazes, suvenires, calendários, etc. sejam submetidos previamente aos órgãos de serviços locais, preservando, assim o nosso anonimato e a boa imagem da Irmandade. Aprovada por unanimidade.
  9. Recomendamos sejam organizados a nível estadual o Comitê de Instituições, o Comitê de Informação Pública e o Comitê de Cooperação com a Comunidade Profissional, com a aprovação do Comitê de Área e/ou Central de Serviços, em reunião conjunta de RSGs e RIs, onde houver,de acordo com a estrutura de serviços existentes. Seus relatórios deverão ser encaminhados aos órgãos de serviços locais que deverão remeter uma cópia a Junta de Custódios. Aprovada por unanimidade.
  10. -Recomendamos que a JUNAAB, CLAAB, Centrais de Serviços e lnter­grupais, enviem cópias de atas de reuniões de Diretoria e cópias de balancetes aos Delegados Estaduais, logo após a sua elaboração e aprovação. Aprovada por unanimidade.
  11. Recomendamos aos RSGs conscientizarem aos grupos para a cobertura de suas viagens e dos Delegados, as reuniões de Área e outros eventos de serviço. Aprovada por unanimidade.
  12. Recomendamos que em reuniões de nível público sejam evitadas homenagens a pessoas ligadas a Irmandade, vivas ou falecidas. Inclui-se nestas homenagens a troca de fichas por tempo de sobriedade e enquadram-se nesta recomendação as reuniões de esclarecimento. Aprovada por unanimidade.
  13. Recomendamos aos Delegados que nos Estados onde houver Comitês de Distritos, os Grupos através de seus RSGs, deverão apresentar uma frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) às reuniões de Distrito para terem direito a voto nas Assembleias Estaduais. Aprovada por unanimidade.
  14. Recomendamos que as Centrais de Serviços e lntergrupais sejam representadas através de seu Presidente ou RSG nas reuniões de Área em seus Estados. Aprovada por unanimidade.
  15. Recomendamos que as abordagens, sempre que possível, sejam feitas em conjunto por membros de A.A, Al-Anon e dos Ala-teens. Aprovada por unanimidade.
  16. Recomendamos que a indicação de candidatos a encargos na Irmandade recaia sempre sobre pessoas que se comportam com lisura nos tratos das coisas de A.A. Aprovada por unanimidade.
  17. Recomendamos aos Delegados Estaduais, Presidentes de Centrais de Serviços e a todos os companheiros que exercem encargos de serviço nas estruturas local, estadual e nacional, apadrinhem e incentivem outros companheiros para os serviços de A.A., proporcionando-lhes apoio e subsídios que possam ajudá-los no desempenho dos encargos. Aprovada por unanimidade.
  18. Recomendamos que os Delegados Estaduais, anualmente, preparem minucioso relatório de suas atividades e gastos para o Comitê de Área Estadual e ou Central de Serviços. Aprovada por unanimidade.
  19. Recomendamos que se mantenham as salas de reuniões o mais simples possível evitando-se a exposição de fotos de pessoas vivas ou falecida, quadros gráficos de evolução do alcoolismo, propagandas alheias a A.A. e não se dando conotação de seita ou entidade filosófica no seu visual, para que o ingressante se sinta realmente à vontade e sejam preservados os nossos princípios. Aprovada por unanimidade.
  20. Recomendemos aos Grupos de A.A. que procurem aumentar o número de reuniões, se possível em todos os dias da semana, ao invés de aumentar o número de Grupos na mesma área geográfica. Sugerimos, ain­da, que no caso da impossibilidade da não realização de reuniões diárias que os membros do grupo proponham a fazer um plantão diário no local das mesmas. Aprovada por unanimidade.
  21. Recomendamos seja alterado, oportunamente, o Inciso II do art. 4º dos Estatutos da JUNAAB, para a seguinte redação: “Na cidade previamente escolhida pela Conferência nos anos em que não se realizará essa Convenção, observando-se, dessa forma, um rodízio de caráter nacional a partir de 1989. Que esta recomendação seja incluída nos Estatutos da JUNAAB contidos no anteprojeto no Manual de Serviços em andamento”. Aprovada por maioria com um voto contra.
  22. Recomendamos que a Comissão de elaboração do anteprojeto do Manual de Serviços atente para o artigo 20 dos Estatutos da JUNAAB Seção I - Da eleição dos Custódios, pois o mesmo é conflitante com o corpo do Manual de Serviços e que esta mesma Comissão de encarregue de uma revisão geral destes mesmos Estatutos.
  23. Recomendarmos que, conforme normas do Manual de Serviços, não sejam concedidas exceções para a eleição de mais de 2 (dois) Delegados da Federação. Aprovada por unanimidade.
  24. Recomendamos que sejam marcadas datas nos nossos impressos de nossos eventos e não denominações religiosas. Exemplo: Semana Santa, etc. Aprovada por unanimidade.
  25. Recomendamos que as reuniões temáticas sejam feitas por companheiros experientes e com conhecimento profundo do tema a ser abordado. Aprovado por unanimidade.
  26. Recomendamos que a organização dos Simpósios sobre serviços feitos pelos Distritos, onde houver, seja organizada pelo Comitê de Área com a colaboração das Centrais de Serviços. Aprovada por unanimidade.
  27. Recomendamos a utilização da denominação “Reunião de Recuperação” em substituição à terminologia por nós conhecida “Reunião de Terapia”. Aprovada por unanimidade.