Segunda - Sexta - 08:00–17:30 Rua Padre Antônio de Sá, 116 São Paulo - SP - CEP 03066-010

  • +55 11 32293611
  •  aa@aa.org.br
Portuguese Português

Amigo Anônimo

aanonimoui

1 - O Grupo de A.A.

“Cada grupo deve ser autônomo, salvo em assuntos que digam respeito a outros grupos ou A.A. em seu conjunto” 

aa Um dos 5000 grupos de A.A. no Brasil

COMO VOCÊ PODE SE TORNAR MEMBRO DE UM GRUPO DE A.A.?

“Para ser membro de A.A. o único requisito é o desejo de parar de beber” (Terceira Tradição). Assim, ser membro de um grupo não requer qualquer formalidade. Somos membros de A.A. se dissermos que o somos; da mesma maneira, seremos membros de um grupo se dissermos que o somos.

Dois ou três alcoólicos quaisquer, reunidos em busca de sobriedade, podem se autodenominar um grupo de A.A., desde que, como grupo, não tenha qualquer outra afiliação”.

O Grupo

Foi bom você ter vindo. Volte sempre. Amanhã teremos uma nova reunião neste mesmo local e na mesma hora, venha outra vez. Você é bem-vindo e ficaremos contentes e felizes se você voltar. Simples como água mas, não obstante, profundo como um abismo. A mensagem que é passada é a de que, aqui, no grupo de A.A., você é desejado, você será sempre bem recebido. Você é um ser humano que tem valor, nós sabemos disso, e também que você é um doente e que é importante para nós, membros do grupo. Com o tempo, o recém-chegado vai perceber que, no grupo, não é visto como um renegado, como portador de um mau caráter e, mais tarde, vai entender que é apenas portador de uma doença. Localização dos Grupos no Brasil Emcontre um perto de você

Informações importantes sobre os grupos de A.A.

  • Tradições de A.A.

    Não serão aplicadas penalidades aos que não estiverem de acordo com os princípios de A.A.;

  • Tradições de A.A.

    Não haverá taxas nem mensalidades – somente contribuições voluntárias;

  • Tradições de A.A.

    Nenhum membro de A.A. será expulso – ser membro será sempre da escolha do indivíduo;

  • Tradições de A.A.

    Cada Grupo de A.A. deve conduzir os seus assuntos internos como bem lhe aprouver – sendo somente pedido que se abstenha de praticar atos que possam prejudicar A.A. como um todo, e finalmente;

  • Tradições de A.A.

    Que qualquer grupo de alcoólicos que se reúna para conseguir a sobriedade possa se chamar de um Grupo de A.A., desde que, como Grupo, não tenha outro propósito ou filiação.

A única finalidade de A.A.

Quinta Tradição: Cada grupo é animado de um único propósito primordial - o de transmitir sua mensagem ao alcoólico que ainda sofre.

"Há quem profetize que A.A. poderia muito bem se tornar uma nova ponta de lança para um despertar espiritual em todo o mundo. Ao dizerem isso, nossos amigos são tão generosos quanto sinceros. Mas nós, de A.A., devemos considerar que essa homenagem e essa profecia podem se converter num gole embriagante, se realmente acreditarmos que este é o propósito de A.A., e se começarmos a nos comportar de acordo. "Nossa Sociedade irá portanto ater-se prudentemente à sua única finalidade: transmitir a mensagem ao alcoólico que ainda sofre. Vamos resistir à presunçosa suposição de que, só porque Deus nos possibilitou sairmo-nos bem em uma única área de atuação, estaríamos destinados a ser um canal dispensador da graça salvadora para todo o mundo."

Bill W., co-fundador de A.A., 1955

HÁ DIFERENÇA ENTRE REUNIÃO E GRUPO?

A maioria dos membros de A.A.  reúnem-se em grupos de A.A. como definidos na forma longa de nossa Terceira Tradição. Entretanto, alguns membros de A.A.  encontram-se em reuniões de A.A. que diferem do entendimento comum de um grupo. Estes membros simplesmente juntam-se num determinado horário e local para uma reunião, talvez por conveniência ou outras situações especiais. A principal diferença entre reunião e grupos de A.A. é que os grupos de A.A. continuam a existir fora dos horários das reuniões prescritas, prontos para fornecer a ajuda do Décimo Segundo Passo sempre que necessitada. 
Os grupos de A.A. são incentivados a se registrar junto ao Escritório de Serviços Gerais, assim como em sua Área, Distrito e Escritório de Serviços Locais (ESL). As reuniões de A.A. devem constar nas relações de endereços de grupos locais.

COMO VOCÊ PODE SE TORNAR MEMBRO DE UM GRUPO DE A.A.?

“Para ser membro de A.A. o único requisito é o desejo de parar de beber” (Terceira Tradição). Assim, ser membro de um grupo não requer qualquer formalidade. Somos membros de A.A. se dissermos que o somos; da mesma maneira, seremos membros de um grupo se dissermos que o somos.

A DIFERENÇA ENTRE REUNIÕES ABERTAS E FECHADAS

O propósito de todas as reuniões dos grupos de A.A., tal como estabelece o preâmbulo, é para que os membros de A.A., “compartilhem suas experiências, forças e esperanças, uns com os outros, a fim de resolver seu problema comum e ajudar outros a se recuperarem do alcoolismo”. Visando a esta finalidade é que os grupos têm reuniões abertas e fechadas.

      • Reuniões fechadas: são apenas para membros de A.A., ou para aqueles que têm problema com a bebida e “têm o desejo de parar de beber”.
      • Reuniões abertas: são disponíveis a qualquer um que esteja interessado no programa de recuperação do alcoolismo de Alcoólicos Anônimos. Não alcoólicos podem participar de reuniões abertas como observadores.

Em ambos os tipos de reuniões, o coordenador do Grupo de A.A. pode solicitar aos participantes que restrinjam seus depoimentos às questões pertinentes à recuperação do alcoolismo.
Sejam abertas ou fechadas, as reuniões de um grupo de A.A. são coordenadas por membros de A.A., que determinam o formato de suas reuniões.

QUE TIPO DE REUNIÕES OS GRUPOS DE A.A. REALIZAM?

“Cada grupo deve ser autônomo, salvo em assuntos que digam respeito a outros grupos ou A.A. em seu conjunto” diz a nossa Quarta Tradição. Então, previsivelmente, cada reunião oferecida pelos milhares de grupos tem seu próprio jeito.

Os tipos mais comuns de reuniões de A.A. são:

      1. Debates: Seja uma reunião aberta ou fechada, um membro de A.A, servindo como líder ou coordenador, abre a reunião, empregando o formato do grupo, e seleciona um tópico para debate.
        Os assuntos para os vários tópicos para esse tipo de reunião provêm da Literatura de A.A., tais como: “Alcoólicos Anônimos”, “Na Opinião de Bill”, “Reflexões Diárias” e da “Revista Vivência”. Sugestões para tópicos específicos podem incluir: 
          
        • Atitude;
        • Defeitos de caráter;
        • Medo;
        • Liberdade através da sobriedade;
        • Gratidão;
        • Poder Superior;
        • Honestidade;
        • Humildade;
        • Fazendo reparações;
        • Ressentimentos;
        • Apadrinhamento;
        • Rendição;
        • Ferramentas de recuperação
        • Tolerância;
        • Esperança.

      2. Públicas: Um ou mais membros previamente selecionados compartilham, como é descrito no livro “Alcoólicos Anônimos”, contando como eles estavam, o que aconteceu e como estão agora.
        Dependendo das orientações gerais da consciência do grupo, alguns preferem que os membros palestrantes tenham um período mínimo de sobriedade contínua. Reuniões Públicas são normalmente reuniões “abertas”.

      3. Novos: Normalmente lideradas por um membro do grupo que já esteja sóbrio há algum tempo, estas são sessões de perguntas e respostas oferecidas para ajudar os recém-chegados. As reuniões de novos podem também seguir o formato das reuniões de debates, ou focalizar-se no Passos Um, Dois e Três. (“Sugestões para Coordenar Reuniões de Novos”).

      4. Literatura: Passos, Tradições ou Livro Alcoólicos Anônimos. Como os Doze Passos são a base da recuperação pessoal em A.A., muitos grupos dedicam uma ou mais reuniões da semana para estudo de cada Passo, em sequência. Alguns discutem dois ou três Passos simultaneamente. Este mesmo formato pode ser aplicado pelo grupo em reuniões do livro “Alcoólicos Anônimos” ou das Doze Tradições. Muitos grupos têm a prática de ler tópicos dos livros “Alcoólicos Anônimos” ou “Doze Passos e Doze Tradições” no começo das reuniões.

Além das reuniões descritas acima, os grupos oferecem também os seguintes tipos de reuniões:

Comitê: Alguns grupos agendam, ao longo do ano, algumas reuniões especiais, à parte das reuniões regulares, para que os servidores relatem e discutam os assuntos do grupo e obtenham sua orientação. Os servidores normalmente são eleitos nessas reuniões (veja a seção de Reunião de Serviço).

Inventário de Grupo: Estas são reuniões em que os membros do grupo trabalham buscando o entendimento de como o grupo melhor pode atender seu propósito primordial (veja seção de Inventário de Grupo).

Serviço: Estas são reuniões de informações gerais sobre serviço; elas também funcionam como um fórum para os servidores apresentarem seus relatórios e outras comunicações.

Revista Vivência: Estas são reuniões nas quais tópicos da revista são debatidos.