. . .

Este site usa cookies

Como a maioria dos sites, Alcoólicos Anônimos (BR) usa cookies. Para oferecer um serviço personalizado e ágil e para melhorar o site, lembramos e armazenamos informações sobre como você o usa. Isso é feito usando arquivos de texto simples chamados cookies que ficam no seu computador. Ao usar este site, você concorda com este princípio. Só será pedido uma vez. Para limpar cookies no computador siga as instruções

Amor em ação

Tudo começou há muito tempo! O Poder Superior, Deus como cada um O concebe é amor puro. Por nos amar muito esse Amor entrou em Ação e agindo em Bill e Bob deu início nossa Irmandade.

Por amor um membro de A. A. entra em ação e traz a mensagem para o Brasil. Também por amor uma companheira faz o mesmo, trazendo a mensagem de A. A. para o Paraná.

Amor sem obras não é amor. Se não agirmos, se nada fizermos, o nosso amor é fútil, efêmero, sem vida. O amor dá vida, por exemplo: o amor da esposa, o amor dos filhos e o amor de Alcoólicos Anônimos.

Quando ingressamos em A. A. vamos praticando os Passos sugeridos para a recuperação e, através deles vamos nos desenvolvendo espiritualmente. Ao praticarmos os Doze Passos, vamos marchando em direção a um tipo de amor que não tem preço.

Na prática destes Passos, frutos da Ação do Amor de Deus, adquirimos, ou melhor, descobrimos em nós o verdadeiro amor: “amor paciente, bondoso, que não tem inveja, que não é orgulhoso, nem arrogante, nem escandaloso. Amor que não busca seus próprios interesses, não se irrita e nem guarda rancor. Amor que tudo desculpa, tudo crê, tudo espera e tudo suporta”.

Ao despertarmos espiritualmente, graças a estes Passos, chegamos à conclusão de que é hora de colocarmos esse “Amor em Ação”.

Procuramos então, transmitir a mensagem aos alcoólicos que ainda sofrem e praticar os princípios de A. A. em todas as nossas atividades.

Graças a esse “Amor em Ação” é que nossa Irmandade cresce a cada dia e cada vez mais irmãos e irmãs alcoólicos estão sendo salvos das garras da doença do alcoolismo.

Cada um de nós tem uma DIVIDA DE GRATIDÃO para com aqueles que nos deram o “amor em Ação”: é como diz o ditado, amor com amor se paga.

Por isso devemos cada vez mais entrar em ação e levar este amor e a mensagem de A. A. até os confins do mundo; como está escrito: “Ide, pois, e ensina a todas as nações, ensinando-as a observar tudo o que vos prescrevi; eis que estou convosco todos os dias, até ao fim do mundo.”

Esta é a única forma de pagar a dívida: ajudar os outros sem nada pedir em troca. Não há dinheiro no mundo que pague a nossa sobriedade.

Pela doença ingressamos nesta Irmandade e nos tornamos irmãos e irmãs. Perante o Poder superior, Deus como nós O concebemos, o qual podemos chamar de Pai, somos todos irmãos e irmãs, por isso, convido a todos, para que, sempre de mãos dadas, como membros de uma mesma família, fazermos a declaração da responsabilidade, dizendo a uma só voz:

“Quando qualquer um, seja onde for, estender a mão pedindo ajuda, quero que a mão de A. A. esteja sempre ali. E por isso, eu sou responsável.”

A paz esteja com todos e que o Senhor nos abençoe e nos guarde.

(Fonte: Revista Vivência – 114 – Jul./Ago. 2008 – Hermes F/Curitiba/PR)